Concretagem – como fazer, materiais utilizados, dosagem, dicas, passo a passo

Informações e dicas sobre os materiais utilizados e dosagem

Como fazer uma correta concretagem? A dúvida comum pode ser facilmente resolvida a partir de algumas dicas.

Materiais utilizados

Para uma devida concretagem, é necessário, em primeiro lugar, avaliar as condições do material utilizado. Qual a sua resistência e durabilidade?

Estes aspectos estão diretamente relacionados à medida dos materiais que constituem o concreto, ou seja, à dosagem de cada componente.

Como Assentar Azulejo – Dicas, Fotos, Passo a Passo

O cuidado com a pureza dos materiais

É necessário ter atenção à utilização apenas de pedra e areia sem misturas ao barro ou à argila, ou mesmo a grãos que destoem em meio ao material.

Qualificação dos serviços prestados

Outra sugestão importante é escolher uma empresa qualificada para os serviços de concretagem. Para isso, a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem, a ABESC, elaborou um guia para a correta gestão do serviço.

A avaliação da resistência e consistência do material, assim como o cuidado com a não utilização de diferentes tipos de concreto em uma mesma obra são alguns dos aspectos analisados pela Associação.

De acordo com o guia, o projetista possui conhecimento para realizar uma correta especificação do concreto utilizado. Há ainda diversos níveis de classificação da classe de agressividade e de resistência do material.

Mas como fazer uma concretagem correta?

A dosagem do concreto é o procedimento com maior importância do processo. O mestre de obras ou o profissional responsável pela construção define as medidas dos materiais, em massa e volume, e geralmente é também o responsável pelos testes quanto à qualidade do concreto.

Dosagem

A definição da dosagem correta do concreto é possível a partir de uma análise empírica, o que é feito em obras menores, e sob a resposnabilidade do mestre de obras.

Há também a dosagem experimental, mais elaborada, e com a utilização de critérios tecnológicos e determinados em laboratório, que estão relacionados à resistência, trabalhabilidade e diâmetro máximo agregado do concreto.

Confira algumas dosagens sugeridas e as devidas aplicações do concreto:

– Quando destinado a fundações e contrapisos: dosagem de um saco de cimento, 8 latas e meia de areia, 11 latas e meia de pedra (brita) e 2 latas de água, que geram 14 latas por saco de cimento.

– Quando destinado exclusivamente a fundações: dosagem de um saco de cimento, 5 latas de areia, 6 latas e meia de pedra e 1 lata e meia de água, que geram 9 latas por saco de cimento.

– Quando destinado a pisos: dosagem de um saco de cimento, 4 latas de areia, 6 latas de pedra e 1 lata e meia de água, que geram 8 latas por saco de cimento.

– Concreto destinado a pilares, vigas, vergas, lajes e pré-moldados: dosagem de um saco de cimento, 4 latas de areia, 5 latas e meia de pedra e 1 lata e um quarto de água, que geram 8 latas por saco de cimento.

Também não se deve esquecer de não ultrapassar os níveis de água utilizados, pois tanto o excesso como a falta de água na dosagem são prejudiciais ao resultado final do concreto.

Veja algumas imagens de concretagem:

concretagem10 concretagem9 concretagem8 concretagem7 concretagem6 concretagem5 concretagem4 concretagem3 concretagem2 concretagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *