Calha – Qual a função, O que fazer com a água que sai sobre o telhado? dicas, passo a passo

No processo de construção de uma casa, uma das dúvidas que mais freqüentemente acomete os futuros moradores é: “mas afinal, onde vou jogar a água que cai do telhado?” e qual a função da calha?

Parede com umidade e infiltração. É possível resolver?
Concretagem – como fazer, materiais utilizados, dosagem, dicas, passo a passo

Controlar a água oriunda do telhado não é uma questão acessória: com o passar do tempo, essa massa hídrica acaba gerando um acumulo capaz de causar umidade, infiltrações e outros danos sérios em pisos, paredes e outras superfícies da casa, levando ao seu rápido desgaste. Saiba então como fazer o controle da água da chuva de maneira eficiente e econômica!

Pingadores no corredor: método tradicional, mas ultrapassado

Para controlar e aproveitar as águas fluviais que ficam retidas nos telhados de suas casas, muitas pessoas empregam um coxinho na calha do telhado, cuja função é atuar como um receptor dessas águas e canalizá-las até ao piso, evitando a sua queda diretamente no solo e, conseqüentemente, um melhor aproveitamento da mesma.

No entanto – e apesar de serem a solução mais comumente adotada para essa finalidade –, os pingadores se apresentam como um recurso ultrapassado, já que na grande maioria das vezes canalizam a água para o corredor e resultam num acumulo considerável nesse mesmo espaço.

Mas então, como proceder utilizando os pingadores?

Utilizar os pingadores para o controle pode continuar a ser o método preferencial na hora de controlar e aproveitar a água da chuva que fica retida nos telhados das casas. Se você ainda está em processo de construção da sua futura residência, eis uma boa notícia: peça para que os mestres de obras e/ou pedreiros executem a canalização da água proveniente dos pingadores de forma a que a mesma caia diretamente na rede de águas pluviais. Desta forma, ao cair do telhado a água é imediatamente direcionada para a rede coletora de água do quintal e, por conseqüência, jogada para a rua, não havendo lugar ao seu acúmulo nesse espaço nem na parte frontal do imóvel.

As vantagens desta forma de utilização dos pingadores? Melhor organização do espaço e ambientes exteriores da residência, um controle realmente efetivo das águas pluviais para melhor aproveitamento posterior e ausência de sujeira e resíduos no corretor da calha (situação comum sobretudo em dias de chuva que sucedem a períodos longos de estiagem).

Como aproveitar a água da chuva

Aproveitar as águas pluviais pode – e deve! – ser um hábito cultivado desde sempre para minimizar tanto quanto possível o impacto ambiental causado pelo consumo massivo de água potável, tirando partido dos benefícios que a mesma apresenta, nomeadamente:

ü  irrigação de plantas – cuja rega deve ser realizada preferencialmente nos períodos da manhã e da noite, de modo a otimizar a sua eficácia;

ü  lavagem de automóveis;

ü  higienização de pisos, calçadas e outras superfícies.

Com relação ao uso das águas pluviais para ingestão e consumo doméstico (nomeadamente na confecção de alimentos), é importante referir que o seu uso somente deve ser feito após a água passar por um processo de desinfecção e purificação, uma vez que a ingestão de água não potável apresenta riscos sérios à integridade física.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *